24 de março de 2013

North & South

Uma das minhas paixões são romances de época. De preferência sem gente morrendo por amor nem muito dramalhão. Apenas aquela dose de romance onde o casal enfrenta obstáculos - que normalmente são eles mesmos - e no final ficam juntos, vivem felizes para sempre, tem filhos, ficam velhinhos e tudo o mais.
Conheci North and South pelo You Tube, naqueles "Recomendamos para você". Eu nunca gostei dessa função do You Tube, afinal quem melhor do que eu mesma pra dizer o que é legal para eu assistir, maaas até que valeu a pena. E muito!



Ficha Técnica

Título: North & South / Norte e Sul

Gênero: Romance / Drama

Nº de Episódios: 4

Rede: BBC

Ano: 2004

Baseado no Livro de: Elizabeth Gaskell

Sinopse: Miss Margaret Hale é uma jovem do Sul da Inglaterra que se vê obrigada a mudar-se para Milton, uma cidade industrial no Norte, o local onde considerava sujo, violento e completamente o contrário do campo, onde reina a harmonia social. Quando se encontra em Milton, sua família logo se torna próxima dos Thornton, donos de uma indústria de algodão. Margaret simpatiza com a cidade e seus trabalhadores, que lutam por melhores condições de trabalho, porém logo percebe que Thornton não é igual aos empresários que só visão o lucro em detrimento de seus empregados.



Minha Opinião: Sabe Orgulho e Preconceito? Bom, se Elizabeth se chamasse Margaret e Darcy se chamasse Thornton, pronto, temos praticamente a mesma história de ódio e depois amor. Mas não vamos generalizar. North & South chega a ser tão diferente que quase não poderíamos comparar suas histórias. São opostas na sua essência, mas seus personagens principais tem o mesmo espírito, inúmeras características de personalidade e caráter semelhantes que quase poderíamos confundir.


E essa diferença é o pulo do gato. A Revolução Industrial na história não é só o pano de fundo, é a alma do enredo. Sem ela, nenhum dos personagens seria quem é. E nem se encontrariam.


As cores na tela já nos fazem diferenciar o Norte do Sul. Ótimo jogo de luzes! No Sul temos sempre cenários ensolarados e no Norte, sempre parece nublado - seja pelo mau tempo, seja pela fumaça das indústrias -, sempre parece frio. E sentimos o mesmo em relação aos personagens. Quem é do Sul tem tempo de curtir o bom ar, fazer as caminhadas pelos bosques e montanhas, aproveitar a boa companhia. No Norte, sempre nos deparamos com pessoas tristes, muito trabalhadoras, doentes. É um pouco deprimente para Margaret e também pra quem assiste por um tempinho.

South
North

Gostei muito de como tudo foi apresentado. Não li o livro de Elizabeth Gaskell, mas fiquei muito tentada a lê-lo, pois a série tem contrastes sociais, pessoais e umas tiradas sensacionais. A primeira vista Thornton é apenas mais um homem sem coração, que em sua primeira aparição está dando porrada em um de seus empregados. Claro que depois tudo é explicado, mas quando o vi, não tinha noção de como a personagem principal ficaria apaixonada por ele. Bem ao estilo Mr.Darcy, onde o cara é tão odioso e orgulhoso que não tem como encontrar nada de bom em seu caráter. Gaskell explorou muito bem essa noção de primeiras impressões que não necessariamente são as mais certas.



E que cena linda a de Miss Hale e Mr Thornton na fábrica. Algodão pra todo o lado, como se nevasse. Lindo, lindo!



Com o decorrer da história, conhecemos os Higgins, trabalhadores de fábricas em Milton que em um primeiro momento desconfiam da bondade de Margaret e pensam que ela não irá se "lembrar deles". Mas Miss Hale é diferente dos ricos com os quais convivem e realmente vai visitá-los em sua humilde casa. Acho muito engraçado ela levar uma cesta com mantimentos para eles.



A história segue e a greve explode, Margaret está no meio da confusão, dentro da fábrica e protege Thornton do motim dos grevistas. Pelo menos é o que todos pensam. E lá vai ele, já balançado pela personalidade marcante de Miss Hale se declarar pra ela. Essa cena é triste, pois tudo o que ela menos queria era se casar com ele e lhe deu um senhor fora. Uma cena que cortar o coração, pois o tom de voz dele muda, suas feições, o tom da conversa e John sai da casa de Margaret com cara de quem quer um abraço. Tadinho!



Após a declaração, acaba que Margaret começa a enxergar John de modo diferente, vendo que seu caráter é o oposto do que pensava logo que formou sua opinião. Thornton também começou a tomar medidas que ajudaram tanto a ela quanto aos operários, dando melhores condições de trabalho e refeições. Isso tudo claro com uma ajudinha do Mr. Higgins.


E nosso querido John começa a sorrir, mas também a passar dificuldades financeiras. Trabalhando o máximo que pode e tentando administrar o que tem para que não tenha de fechar a sua indústria, este se mostra um grande e bom empregador.


Mas então se Margaret começa a gostar de Thornton e John já gosta dela, o que poderia separar esse casal adorável além dos comentários da Mrs. Thornton?? UM MAL ENTENDIDO, claro! Porque isso é o que alimenta o amor dos queridos apaixonados daquela época. A mãe de Margaret está muito doente e está então decide que deve chamar seu irmão de volta a Inglaterra para se despedir de sua mãe. Porém, pra encurtar a história, seu irmão é um foragido da justiça, mesmo não tendo cometido crime algum, o que faz com que sua vinda para Milton e a sua partida sejam totalmente sigilosas. Mas claro que sabe-se lá o porque, quando Margaret foi levar seu irmão na calada da noite para pegar o trem de volta a Espanha, Mr. Thornton estava lá, e logo pensou que ambos eram amantes.


Depois de um tempo, Margaret acaba perdendo sua mãe e seu pai também não resiste a saudade e falece também. Tudo isso obriga Miss Hale a voltar para o Sul, tendo de deixar seus amigos e Thornton. E então temos a minha cena preferida de North & South: Margaret vai se despedir dos Thornton e John a acompanha até a porta. E enquanto a carruagem de Miss Hale vai indo embora John fala: "Look back. Look back at me." Ai, ai...




E depois disso temos os únicos 30 minutos mais insuportáveis da série, onde descobrimos mil e uma coisas sobre o pessoal do Sul só estar interessado em casamentos e finalmente Margaret percebe que não consegue mais viver por lá. Então após receber uma bela herança do amigo da família que também propôs a ela casamento (e com isso foram 3 pedidos!), ela decide voltar para Milton.


Ao mesmo tempo em que Margaret decide voltar, Thornton se vê obrigado a fechar sua indústria e descobre, por meio de seu novo amigo Higgins, que Margaret tem um irmão, que ele veio para Milton na época em que a mãe dela adoeceu e finalmente seu rosto fica lindamente iluminado, pois tem tudo esclarecido em sua mente e finalmente pode correr atrás dela e parte para o Sul!


E É OBVIO QUE ELES NÃO SE ENCONTRAM!


E então, ambos voltam ao mesmo tempo para seus lares, mas acabam se encontrando por acaso - que acaso, hein! - em uma estação de trem. E tudo se ilumina, tudo é romântico e lindo e Thornton se mostra mais feliz do que qualquer coisa nessa vida. E muito, muito lindo com sua blusa informalmente aberta após uma longa viagem.


E finalmente Miss Hale propõe uma parceria: ela investe na indústria dele e ela fica com uma certa parte dos lucros. Ele pega em sua mão. Ela, emocionada, as beija. E então...


Dá um pouquinho de pena do Henry no final. kkkkkkkkkkkkk


Falando um pouco sobre a linda trilha sonora, que pra mim se resume em 2 músicas: a que mais toca nos episódios e a que toca no início do primeiro. Adoro trilhas de época, singelas e simples, que aquecem o coração. Não sou fã de música clássica, porém as trilhas dessas séries e desses tipos de filmes são perfeitas.


Lado Positivo: Novamente pude ter o prazer de assistir uma grande obra ser retratada pela BBC, que é sempre impecável em suas adaptações, tentando ser o mais fiel possível. Sinceramente, se todos os livros fossem retratados pela BBC, nenhum fã de Harry Potter, Percy Jackson, até os de Crepúsculo não reclamariam das adaptações cinematográficas!


Lado Negativo: Eu ainda não li o livro!!! Espero que tenha na Saraiva! *--*



Ator / Personagem:


Richard Armitage como John Thornton
Daniela Denby-Ashe com Margaret Hale
Sinead Cusack como Hannah Thornton
Lesley Manville como Maria Hale
Tim Pigott-Smith como Richard Hale
Pauline Quirke como Dixon
Brendan Coyle como Nicholas Higgins

Links:

You Tube - Episódios Legendados:
Episódio 1
Episódio 2
Episódio 3
Episódio 4

Download:

Episódios:
Séries UK
UK Séries Download

OST:
North & South OST


3 comentários:

  1. Que lindo, otima opiniao, vou logo ver essa historia
    Espero q o livro tenha na saraiva msm huhu

    ResponderExcluir
  2. Oi ameii a postagem e vou ler o livro *-*gosto muito desses tipos de historia que fala de acontecimento marcantes e envolve romance, amoo*o*
    uma tag pra vc>>
    http://k-dramaonline.blogspot.com.br/2013/07/is-time-tag.html

    ResponderExcluir
  3. É muito lindo essa mini-série, eu também assisti por causa da recomendação do YouTube. (O que faz algum tempo)

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...